Instituto Formação recebe Prêmio Ponto de Mídia Livre

O Instituto Formação recebeu o prêmio Ponto de Mídia Livre na categoria estadual, concedido pela Secretaria de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura, pela iniciativa “Rede de Jovens Comunicadores do Território Rural Campos e Lagos Maranhenses”.

No total, foram premiadas 67 iniciativas de mídias livres em todo o território nacional.

A premiação contemplou 23 iniciativas na categoria regional/nacional, com R$ 100 mil, e 44 na categoria local/estadual, com R$ 50 mil, totalizando um investimento do Ministério da Cultura no valor de R$ 4,5 milhões.

A região Nordeste teve quatro projetos premiados na categoria regional/nacional, e 15 na categoria local/estadual. No Maranhão, além do Instituto Formação, outras duas organizações (Agência Matraca e Laborarte) receberam o prêmio.

A organização de uma Rede de Jovens Comunicadores do Território Rural Campos e Lagos Maranhenses foi pensada dentro de um conjunto de estratégias desenvolvidas em nove municípios (Arari, Cajari, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Palmeirândia, Penalva, São Bento, São João Batista e São Vicente Férrer), desde 2003, com o objetivo de melhorar a realidade dos habitantes dessa região.

Para o desenvolvimento desse trabalho, partiu-se do pressuposto do Direito a Comunicação como um direito fundamental de todos os cidadãos, mas que na prática é negado à grande maioria das populações, especialmente, daquelas que habitam localidades com baixos indicadores sociais e humanos,

Para a constituição da rede, investiu-se ao longo dos últimos 7 anos na construção de bases teóricas e práticas para a criação de mídias alternativas, democratizando o acesso e a produção de conhecimentos articulados em nível local, territorial e nacional.

A Rede de Jovens Comunicadores, formada por moradores desse território, constitui-se numa estrutura importante para a democratização do acesso e da produção de bens culturais, além de contribuir para ampliar a visibilidade da causa do projeto dentro da comunidade.

Os jovens comunicadores estão organizados nas cidades em Agências de Comunicação Educativa e passaram, ao longo dos últimos 7 anos, por duas edições de um Programa de Formação em Comunicação Educativa, coordenado pelo Instituto Formação, cujo total de participantes (nas duas versões) chegou a 441 jovens.

A organização da Rede de Jovens Comunicadores, assim como a realização de um Programa de Formação em Comunicação Educativa e a garantia de condições estruturantes para a produção de mídias alternativas possibilitaram uma série de resultados que impactam diretamente na democratização do direito a comunicação e do conhecimento no território, tais como:

a) programas radiofônicos apresentados pela juventude nas cidades de Arari, Matinha, Penalva e Olinda Nova do Maranhão;

b) publicação das edições nº 0, 1, 2, 3, 4 e 5 da Revista Cor (Coragem, Organização e Realização);

c) realização de campanhas educativas em áudios e vídeos – exemplo: Diga Não ao Trabalho Escravo;

d) instalação de 11 telecentros comunitários conectados à internet, cujo acesso já atinge quase 20 mil usuários;

e) formação de jovens para a manutenção permanente e monitoramento dos telecentros, assessorando a população no uso das novas tecnologias;

f) implantação de uma rádio comunitária na cidade de Olinda Nova do Maranhão e discussão para obtenção da licença de funcionamento da emissora no município;

g) produção de boletins informativos;

h) cobertura de eventos locais, estaduais e nacionais;

i) inserção dos jovens em estágios realizados em emissoras de TV e jornais no município de Santa Inês;

j) produção de vídeos, documentários e animações;

k) participação e premiação de jovens comunicadores em festivais de cinema;

m) instalação de uma sala de cinema em São João Batista e dois cinemas itinerantes nas cidades de Matinha e Cajari;

n) realização da primeira Conferência Livre de Comunicação e Juventude do Território Rural;

o) participação em redes nacionais de comunicação alternativa;

p) elaboração de pequenos projetos de comunicação, pela Rede de Jovens Comunicadores para fortalecimento das agências;

q) realização de oficinas de comunicação para crianças e adolescentes nos municípios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s