Jovens com a mão na massa!

ma_na tela

Entre os dias 19 e 30 de outubro de 2009, trinta jovens terão a oportunidade de participar de mais uma ação do projeto Maranhão na Tela: a oficina de produção que, em sua terceira edição, investe na capacitação e sensibilização de moradores de localidades periféricas de São Luís e do interior do estado para o audiovisual. Durante quinze dias, os jovens terão intensivas aulas práticas e teóricas que culminarão na realização de dez mini-documentários.

Os filmes darão origem à segunda edição da série Essa é Minha Cultura, que destaca e valoriza grandes mestres da cultura popular maranhense e em 2008 contou com o valioso registro das últimas entrevistas de mestres como Teresinha Jansen e Antônio Vieira.

Para participar das oficinas, os jovens foram selecionados através de um processo realizado em conjunto com o terceiro setor. A parceria, que visa estimular a multiplicação do aprendizado em instituições e comunidades, inclui a Central Única das Favelas – CUFA, ONG Formação, Centro de Educação Profissional Itaqui-Bacanga – CEP-IB, Associação Comunitária Itaqui-Bacanga – ACIB e Plan International.

A escolha dos dez mestres que serão retratados neste ano está sendo feita pelos próprios jovens, juntamente com a equipe do projeto, que selecionou previamente vinte nomes. “Esta é a parte mais difícil da oficina, pois nosso desejo é incluir o maior número possível de mestres, principalmente os mais idosos, cuja necessidade de valorização é urgente!”, confessa Mavi Simão, idealizadora do projeto.

Outro aspecto importante da oficina é a continuidade do trabalho com os jovens que participaram de edições anteriores. Dayse Castro e Raíssa Padilha, capacitadas respectivamente nas edições 2007 e 2008, hoje fazem parte da equipe do making of do projeto e já são conhecidas como as musas da atual edição do Maranhão na Tela. Outros jovens que integraram oficinas anteriores também atuarão como monitores das sessões itinerantes que serão realizadas durante o festival, em dezembro.

Vale destacar que o resultado das oficinas também é exibido durante o Festival Maranhão na Tela e fazem parte de ações de difusão que visam exibir os filmes em canais de TV e festivais, a exemplo da edição 2008 do Essa é Minha Cultura, que estréia em outubro no Canal Futura – além do vídeo O Ataque, realizado na oficina 2007, que recebeu o prêmio de melhor vídeo de um minuto no Festival Guarnicê de Cinema e Video.

Fonte: http://www.maranhaonatela.com.br/noticias/jovens-com-a-mao-na-massa

OLYMPIKUS.MOV: Festival online de vídeo

Prêmio olympikus

O FESTIVAL

Toda mostra será online e as inscrições vão até o dia 01 de novembro.

Os vídeos devem ter entre 1 e 5 minutos de duração.

Podem ser inscritos vídeos de qualquer formato, como ficção, documetário, animação, stop motion, etc, de acordo com o tema do festival (abaixo).

O PRÊMIO

O prêmio principal consiste numa produção executiva, em uma empresa especializada na produção de curtas metragem, a Curta o Curta, do Rio de Janeiro

A produção executiva consiste em um ano de custos inscrições, cópias e envios do vídeo para os 10 principais festivais de cine e vídeo do Brasil, assim como todos os custos de passagem e estadia de 3 dias em cada cidade dos festivais, para ele ou qualquer outro membro de sua equipe acompanhar o desempenho de seu vídeo.

Além de kits Olympikus, é claro!

COMO PARTICIPAR

Acesse o site www.olympikusmov.com.br

Faça o cadastro e assim que seu vídeo estiver finalizado basta realizar o upload através do site.

O shortlist com os 10 vídeos mais vistos e melhor votados serão os finalistas.

O vencedor será escolhido por uma comissão julgadora

TEMA DOS VÍDEOS

Inspiração e esporte, pensando em esporte como todo tipo de atividade física ou movimento.

Da musculação a dança de rua.

Do torcedor fanático a corrida.

Recordar… 4

O curta Joga dor foi um dos primeiros vídeos produzidos pela Rede de Jovens Comunicadores, durante a primeira edição do Programa de Formação em Comunicação Educativa, nos anos de 2005 e 2006.

O vídeo foi produzido por jovens de vários municípios que participavam de uma das etapas do programa na cidade de Arari.

A proposta era fazer uma reflexão sobre o esporte de rendimento e o impacto que esse tipo de cobrança pode causar numa criança.

O resultado você curte agora.

Baixada ganha Ponto de Cultura

logomarca ponto de cultura

O projeto Baixada Animada foi um dos 53 projetos escolhidos para ser Ponto de Cultura no Maranhão. Elaborado no âmbito do CIP Jovem Cidadão e tendo como instituição proponente o Portal da Educação da Baixada, o projeto beneficiará os municípios de Palmeirândia, São Bento, São João Batista e São Vicente Férrer, que receberão uma série de equipamentos culturais para expandir o trabalho de democratização da cultura e comunicação.

O projeto Baixada Animada tem como objetivo principal democratizar ações nas áreas do audiovisual, da cultura digital e da música propiciando aos moradores dos municípios de Palmeirândia, São Bento, São João Batista e São Vicente Férrer, a oportunidade de acesso e produção de bens culturais no território.

As ações que serão promovidas por este projeto não contemplarão apenas uma localidade, ou seja, um município específico, mas beneficiará um conjunto de quatro cidades, que fazem parte do território da Baixada, e que já possuem uma identidade cultural em comum, uma vez que diversos atores dessas comunidades vem discutindo, articuladamente, desde 2003, propostas para a construção de políticas públicas nas áreas das artes, comunicação e cultura, entre outras.

O projeto será desenvolvido, inicialmente, através da realização de oficinas, e formações continuadas, que serão promovidas, prioritariamente, nas sedes dos Fóruns da Juventude (espaços que articulam organizações juvenis) e Telecentros (espaços físico com computadores conectados a internet, que oportunizam o acesso e a produção de conhecimento no território), que funcionam nesses municípios, uma vez que o Fórum da Juventude será uma das organizações parceiras no desenvolvimento desses pontos de cultura.

Formação – 10 anos

Publico mensagem abaixo com um dia de atraso, mas com a mesma alegria de todos os dias.

Parabéns Formação!!!

FORMAÇÃO

“Desde janeiro entramos no ano em que completamos uma década de história, mas é hoje, exatamente, que o Formação aniversaria.

Será uma data comemorada como sempre o fazemos, com muito trabalho e renovação de compromissos com a luta por uma sociedade maranhense melhor para todos, principalmente para os que permanecem na exclusão parcial ou generalizada dos bens e serviços públicos e das atividades econômicas remuneradas.

No início, pessoas com o desejo de ver um Maranhão mudar de verdade foram se aproximando e delineando a organização, passo a passo. Originariamente, voltada fortemente para o fortalecimento da educação pública, depois vieram focos complementares: a relação da educação com o desenvolvimento local; a juventude como geração olhada com atenção e otimismo; a luta por uma zona rural desenvolvida pelos trabalhadores que lá vivem.

Desenvolvimento, cidadania e inclusão são eixos presentes em todos os nossos projetos, desenvolvidos com êxito, pois sempre tivemos a oportunidade de contar com muitos parceiros na execução dos trabalhos e com muitos apoiadores para que o mesmo se materializasse.

Agradecemos a todos!

Continuamos na luta!

Neste dia 23, estamos espalhados, trabalhando pelo Maranhão e estudando em busca de novas e contínuas inspirações: eu, afastei-me um pouco para o Doutorado na USP, onde continuarei aprofundando temas para o trabalho do Formação no Maranhão; Pádua Suely, Lucilene, Tatiane, Patrícia, Carlos Ernane e 40 jovens, estão em Recife, discutindo agroecologia e arte; Cako, Lidia, Fátima e Lúcia, com mais de 200 delegados estão em Viana na CONAE – etapa dos Campos e Lagos; Vânia, Fábio e Ricardo – realizam trabalhos em São Luis ; Ciro está nas atividades de futebol de rua em redes. É sempre assim, O TRABALHO NUNCA PODE PARAR porque NOSSA UTOPIA É GRANDE E ALIMENTADA A CADA MOMENTO.

Parabéns a todos que juntos constroem essa organização chamada FORMAÇÃO.”

Um abraço,

Regina Cabral

QUER MANDAR SUA MENSAGEM PARA O FORMAÇÃO?

ENVIE UM E-MAIL PARA:  formacao@formacao.org.br E PUBLICAREMOS AS MENSAGENS NO SITE DO FORMAÇÃO.

Direto das Agências – XI

Notícias produzidas pela Rede de Jovens Comunicadores da Baixada.

1. Arari

TERRA DA MELANCIA

bloggg

A história do Festival da Melancia no município de Arari-MA

Em 14 de Setembro de 1975, na administração do prefeito Benedito de Jesus Abas, conhecido popularmente como Biné Abas, por problemas políticos entre o grupo Padrista, representado pelo Pe. Brandt e Silva e grupo Barriguista, representado pelo Grêmio Arariense dos Estudantes-GAE foi suspensa a realização da festa de Bom Jesus dos Aflitos. Em 1977, o GAE, juntamente com o então prefeito, o Sr. Domingos Batalha, reuniram-se para preencher esse dia com outra festividade, uma vez que o dia 14 de Setembro representava a confraternização do povo arariense. Depois de alguns debates chegaram a uma decisão final em que o Sr. Prefeito faria um decreto tornando 14 de Setembro como o “ Dia da Confraternização Arariense ” e que seria realizado o I Festival da Melancia.

Faz-se necessário informar que até então os produtores de Arari já exploravam a cultura da melancia, num sistema de produção que se caracterizava pelo plantio de arroz no período chuvoso com sucessão da melancia “cabloca” no período seco, plantada na planilha do arroz que tinha a função vital de fazer a cobertura morta do solo para manter a umidade por mais tempo e controlar as ervas daninhas. Sistema de produção esse, até hoje explorado.

Apoiando a criação do Festival da Melancia foram distribuídos sementes de 3 variedades modernas de melancia (prática essa que perdura até hoje), introduzidas do Médio São Francisco, que se adaptaram plenamente em nosso habitat natural e que se destacaram da melancia “Cabloca” pela alta produtividade e qualidade da polpa.

O auge do festival se concretiza com a distribuição de prêmios para a maior e mais pesada melancia; sendo que o recorde é: 85 cm (comprimento) e 35 g (peso).

Com seus 32 anos de existência neste ano de 2009 e sua destacada participação histórica tornando o município de Arari-MA conhecida como a “Terra da Melancia”, o sistema de produção ainda continua totalmente dependente de fatores climáticos, isto é, nos anos em que ocorrem chuvas no período seco (verão), a produção do município é significativa, embora com baixa produtividade, porém, nos anos em que não ocorre, a produção não é significativa causando grandes prejuízos aos pequenos produtores.

A insegurança nesse sistema tradicional de exploração pode ser melhorada com a introdução da técnica da irrigação, uma vez que o município possui solo, recursos hídricos e índice solar propício para a exploração da cultura da melancia, aliado a uma rede de mercados consumidores através de estradas asfaltadas.

O Festival da Melancia de Arari é realizado no mês Setembro. Considerado um dos festivais mais badalados da região pelo fluxo de turistas, amigos e parentes que visitam a cidade em razão da grandiosidade do evento, além de ser extremamente importante para o desenvolvimento e a economia do município.

 

2. Palmeirândia

Projovem Trabalhador

Foi lançado na manhã de hoje 18/09, o programa ProJovem Trabalhador, que em parceria com o governo federal beneficiará oito mil jovens com idade entre 18 e 29 anos de 74 municípios maranhenses em situação de desemprego. Os cursos terão duração de seis meses e carga horária de 350 horas/aula. Os beneficiados receberão ainda uma bolsa-auxílio no valor de R$100.

Veja lista de cursos oferecidos

Administração, Construção e reparos, Vestuário,Agroextrativismo, Esporte e lazer, Turismo, Alimentação, Telemática, Metalmecânica, Madeira e móveis.

3. São João Batista  

XII VAQUEJADA DO PARQUE NOELE 

Está acontecendo a XII Vaquejada do Parque Noele, em São João Batista. A atração começou no dia 18 e vai até 20 de setembro, no parque da Fazenda Noele. Os responsáveis pelo evento é o senhor Manoel de Gentil e família.

A premiação total é de 50 mil reais, 35 mil, para o peão profissional e 15 mil para o peão amador A e B. O Parque Noele foi inaugurado no dia 15 de julho de 2001 e teve sua primeira vaquejada em setembro do mesmo ano. O parque está localizado no povoado São Caetano, na zona rural da cidade. Desta vez, a vaquejada promete abalar as estruturas da cidade com apresentações de varias bandas, como Eduardo e Companhia, Toca do Vale, Forró Sacode e Banda Astral e cantores como Tony Guerra.

Milhares de pessoas compareceram no primeiro dia de festa que promete sacudir a moçada da cidade e turistas, que todos os anos visitam a cidade de São João Batista, na época.

Venha para São João Batista, aqui a festa acontece!!!

Recordar… 3

Dando sequência a série Recordar, publicamos o vídeo produzido por 3  jovens comunicadores da Baixada, que foi premiado no Festival Guarnicê, em 2008, como o melhor vídeo na categoria 1 minuto.

O vídeo foi produzido durante uma oficina promovida pelo Maranhão na Tela, no ano anterior. Mas tem a marca registrada da Rede de Jovens Comunicadores.